Gerês

Gerês

 Um dos locais que mais adorei ir com a minha família foi a serra do Gerês, toda aquela imensidão de verde e paz nos fascina, as lagoas naturais com cascatas de água são lindas. Com o objectivo de preparar estas férias procurei informação sobre o local e fiquei a saber que o parque nacional da Peneda Gerês o valor faunístico da área do Parque é notável pela quantidade e diversidade dos animais dignos de interesse que nela se pode encontrar, tendo sido recenseadas 226 espécies de vertebrados protegidas pela Convenção de Berna, das quais 65 pertencem à lista de espécies ameaçadas do Livro Vermelho de Portugal.

“Apesar de terem desaparecido em 1860, o urso pardo, Ursus arctus, e em 1890, a cabra do Gerês, Capra pyrenaica, o isolamento em que permanecem as altas zonas serranas e as condições favoráveis do meio permitiram que aqui se mantivessem espécies hoje raras e únicas no mundo, como é o caso dos garranos selvagens (Equus caballus). “

“A comunidade de morcegos presentes no Parque conta com oito espécies, das quais a mais importante em termos de conservação é o Morcego-arborícola-pequeno (Nyctalus leisleri). “

 

“Ocorrem outras espécies com particular interesse, como o Musaranho-dos-dentes-vermelhos (Sorex granarius), a Marta (Martes martes), o Gato bravo (Felts silvestris), a Salamandra-lusitânica (Chioglossa lusitanica), o Esquilo (Sciurus vulgaris) e as víboras (Vipera latastei e V. Seoanei), a última destas endémica do Norte da Península Ibérica e cuja distribuição em Portugal se restringe a zonas do PNPG.”

“Salienta-se ainda a ocorrência do Lobo (Canis lupus) com uma diminuição drástica do seu número de efectivos e área de distribuição, vítimas de perseguição e destruição do habitat.”

“Pelo contrário, o corço (Capreolus capreolus) encontra-se bem representado, com algumas populações estáveis.”

“O PNPG foi reconhecido pela União Internacional para a Conservação da Natureza, que entendeu que o conteúdo natural e cultural do Parque assumia um valor notável.”

“Centro de Conservação e Protecção do Ambiente (CCPA)

O Centro de Conservação e Protecção do Ambiente (CCPA) é uma unidade orgânica de investigação científica interdisciplinar e de prestação de serviços.

Tem como objectivo a promoção de uma gestão equilibrada da exploração dos recursos naturais da região, com vista à salvaguarda do património natural dos Açores.

As suas atribuições incluem o desenvolvimento de acções de educação ambiental, tais como a realização de reuniões e encontros de formação, clarificação e discussão sobre a problemática ambiental, a realização de investigação na área da história natural e da conservação e a realização de estudos de impacte ambiental.”

Fonte: http://turismo-natureza.net/ongs/institutos.html